Seguidores

TRADUTOR

sexta-feira, 22 de abril de 2016

SAUDADES ARRETADA



Eta saudades arretada,
que no peito bate,
vem dando porrada,
licença não pede.



Não quer nem saber,
se acomoda,
até não mais espaço ter,
muito folgada.



Aperta o peito tanto,
que a dor acaba em pranto,
afogando a danada,
que é levada pela enxurrada.



O peito se acalma então,
desacelera o coração,
saudades deu lugar a lembrança,
sentindo de quem ama a presença.




Luconi
22-04-16


domingo, 17 de abril de 2016

SAUDADES DE SENTIR



Queria ter a inspiração,
de volta ao meu coração,
os quadros da alma pintar,
com eles rir ou chorar.


Muito bom seria,
a alma aliviaria,
viva eu me sentiria,
solidão embora iria.



Mas os pincéis da alma se calaram,
parece até que secaram,
a tinta não mais encontrando,
os quadros em branco ficando.



O coração sente saudades,
dos quadros que a alma pintava,
a alma se expandia,
e a esperança renascia.


Luconi

17-04-16


quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

PÁSSARO DO AMOR










A linha do horizonte,
estava prestes a atravessar,
esgotara-se a esperança,
da humanidade poder ajudar.



Rumo ao infinito iria,
cansado e abatido,
guerreiro sem glória,
pelo desamor vencido.



Cada semente que plantara,
o homem sufocara,
egoísmo, vaidade,
ganância, pura maldade.



Para retornar pedira,
o Pai o caminho mostraria,
para trás a última olhada,
para o que viu, fez parada.



O gargalhar da criança,
para o velhinho que com ela brincava,
que para ela sorria,
com olhos de pura alegria,



O Pai o caminho mostrara,
um velho coração se abrindo,
diante da inocência,
ali o amor morada fazia.



As asas abriu,
lindo canto ao Pai entoou,
que valia a pena Ele lhe mostrou,
e o pássaro do amor a Terra retornou.




Luconi


01-02-2016

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

FINALIZAÇÃO DE UM PERÍODO 2016


No limiar da linha do horizonte o jovem reluzente vem e desta vez não traz alforjes para atrair e guardar os infortúnios nem as contradições da humanidade, pelo contrário,
traz alforjes repletos de sementes, sementes que espalhará sobre o planeta.



A Terra pulsa, desde o solo até o ser vivo mais evoluído o Homem.


Ele espalhará as sementes conforme o plantio de cada um, é tempo de colher os frutos das sementes que cada um plantou.



O velho ano expira, sabe que seguirá para a linha do horizonte e a terra não mais verá, sabe que fez o melhor, mas que o melhor não foi o suficiente para o Homem, o resto do planeta o via, o sentia, mas sabia que cabia a humanidade os atos que tornariam aquele ano melhor para o planeta em si.




O que o planeta em si sabia, mas a humanidade desatenta não, é que estava findando uma era, que o jovem ano 2016 que chegava  não mais acumularia em si desgraças, injustiças, desamor, pelo contrário, ele traria a finalização de um período, o período do plantio terminava e ele preparará o terreno para que o próximo ano o 2017 inicie um novo período.




O jovem abraça com imenso carinho aquele velhinho bondoso, ambos trazem uma emoção imensa, o velhinho sabe o que a grande maioria plantou, o jovem também, no abraço sentiu todas as dores do tempo de 2015, entendeu porque tinha em seus alforjes tantas sementes de solidão, de dor, de percas, tudo para sacudir o Homem, claro que também trazia alforjes repletos de fé, esperança e amor muito amor, pois sem  o amor a fé nada valia e a esperança se desvanecia.



Claro que nem toda humanidade merecia as tristes sementes, mas exatamente esta parcela pequena da humanidade é que passariam por grande prova, manter a fé, o amor, sem julgar, seriam certamente atingidos uns mais outros menos pela situação do restante da humanidade, mas só eles, estes Homens que apesar das doenças de suas almas conseguiram se manter dentro da dignidade dos verdadeiros valores, é que conseguirão fazer germinar as sementes de amor e fé que o jovem ano espalhará na Humanidade doente, só eles se se mantiverem dentro dos verdadeiros valores poderão conseguir que o ano de 2017 se inicie com uma humanidade melhor, menos doente.



Bem o último segundo chega, o velho 2015 entrará na espiral do tempo e de lá assistirá a atuação de  2016, antes ajoelha-se e pede ao Criador piedade e misericórdia para a humanidade, que aqueles que já se iniciaram no bom caminho não tenham recaídas, e que todos sintam a presença de Jesus os incentivando para o caminho da Luz e que finalmente todos entendam que o PAI MAIOR só quer que todos se amem incondicionalmente, que nenhum problema é dos outros, todos são nossos porque todos somos um só no Pai.



Num último olhar repleto de esperança segue para a espiral do tempo e 2016 olha aquela humanidade com amor e lágrimas escorrem, ainda são crianças e não têm noção do que fazem, mas é chegado o início do final de um período, é a última chance para crescer. 


Luconi

01-01-2016